Fit cultural: o que é e qual sua relação com a retenção de talentos?

Tempo de leitura: 6 minutos

A contratação de desenvolvedores costuma se basear no conhecimento técnico desses profissionais. Afinal, é importante que eles tenham bagagem para realizar trabalhos que atendam às necessidades da empresa.

No entanto, levar em consideração o fit cultural é importante para que esse funcionário tenha uma boa adaptação no novo ambiente de trabalho. Com isso, ele conseguirá estabelecer um vínculo duradouro com a organização.

Mas afinal, o que é o fit cultural? Qual o seu impacto e como avaliá-lo?

É sobre isso que vamos falar neste post. Se você quer fazer melhores contratações, continue a leitura!

O que é fit cultural?

O fit cultural é um termo bem comum no setor de RH. Principalmente naqueles que atuam de maneira estratégica, preocupados com uma gestão de pessoas eficiente e com a formação de um quadro de funcionários coeso e produtivo.

O conceito está cada vez mais presente e valorizado no mundo. E é levado utilizado para que os processos de recrutamento sejam mais acertados.

A avaliação do fit cultural é, basicamente, a adequação do profissional à cultura organizacional. Ou seja, analisar o quanto um candidato se identifica com a missão e os valores da empresa. Esse alinhamento resulta em um maior engajamento e adaptação, tanto na convivência com os colegas quanto na maneira de trabalhar.

Como o fit cultural impacta na retenção de talentos?

Considere esse exemplo: uma pessoa, com um perfil moderno e dinâmico, trabalhando em uma empresa burocrática com apego excessivo às hierarquias?

Provavelmente, esse profissional vai se sentir desconfortável. Isso acaba minando a sua motivação e aumentando a possibilidade de desligamento desse profissional.

Perceba que não se trata de falta de capacidade ou conhecimento. O fit cultural aborda aspectos mais subjetivos, comportamentais, que em por vezes podem ser negligenciados nos processos seletivos. Porém, quando são empregados, têm grande impacto dentro da empresa.

Muitas empresas passaram a priorizar o fit cultural entre as demais competências. Afinal, conceitos técnicos podem ser adquiridos por meio de treinamentos, mas dificilmente uma pessoa consegue mudar radicalmente seu comportamento e crenças.

Qual a importância de avaliar o fit cultural durante o recrutamento?

Então, você já sabe que o fit cultural influencia a rotina do trabalhador. Mas, para uma melhor compreensão, segue uma lista dos pontos afetados por essa adequação.

Contratações acertadas

Com o fit cultural, as chances de uma contratação que atenda completamente as necessidades da empresa são maiores. O novo funcionário vai trazer seus conhecimentos técnicos e ter uma boa convivência. Além disso, vai estar totalmente engajado com os propósitos da corporação.

Com isso, é possível formar um time totalmente coeso e que carregue a identidade organizacional, fazendo com que a marca se destaque da concorrência.

Aumento da produtividade

O engajamento e a identificação fazem com que o funcionário tenha altos índices de produtividade. Pois ele se sente parte importante da equipe e se dedica muito mais, produzindo com qualidade.

Esse funcionário geralmente participa ativamente dos processos internos. Dessa maneira, traz sugestões de melhorias que podem ser muito valiosas para a organização, auxiliando no desenvolvimento corporativo.

Melhor retenção de talentos

Quando o profissional está em uma empresa na qual trabalha com o que gosta e se sente bem, é natural que ele permaneça por um bom tempo nessa organização. Portanto, traz um aumento da retenção de profissionais, diminuindo os custos da empresa e favorecendo o employer branding.

A avaliação do fit cultural diminui a possibilidade de uma demissão a curto prazo, seja por iniciativa do colaborador ou da empresa, provocada pela dificuldade de adaptação.

Como avaliar o fit cultural?

A avaliação do fit cultural pode ser feita durante o processo seletivo, por meio de diversas técnicas. Destacamos aqui as principais:

Testes comportamentais

Aplicar testes é uma excelente maneira de entender melhor o comportamento dos candidatos, percebendo se ele possui as atribuições emocionais necessárias para ocupar o cargo.

Um cargo de liderança, por exemplo, exige alguém com perfil mais arrojado. Enquanto uma vaga em vendas precisa de alguém extrovertido, comunicativo e com alto poder de persuasão.

Há diversos testes disponíveis no mercado. Eles ajudam muito para a compreensão das características dos profissionais avaliados.

Entrevistas

As entrevistas servem, não só para conhecer um pouco mais as experiências e habilidades do candidato, mas também ajudam em uma avaliação comportamental.

Algumas perguntas podem ser usadas especificamente para esse fim. Por exemplo: saber em qual ambiente o profissional se sente mais produtivo, as características que observava no chefe que mais admirava, se essa pessoa conseguiu estabelecer laços de amizade dentro do local do local de trabalho, entre outras.

Essas entrevistas podem ser acompanhadas por um psicólogo especializado em recrutamento e seleção. Esse profissional possui todo o conhecimento necessário para entender as características de personalidade considerando as respostas e a postura apresentada pelo candidato durante o processo.

Realize dinâmicas de grupo

As dinâmicas de grupo são ferramentas bem eficientes para avaliar o comportamento do profissional em equipe e em situações de pressão e estresse. Com jogos e atividades, os recrutadores podem perceber se essa pessoa tem um caráter mais proativo, de dominância, colaborativo ou se está acostumado a receber e seguir ordens.

Essas situações também ajudam a avaliar se o candidato sabe respeitar os colegas e lida bem com a diversidade.

Avalie as experiências anteriores

Por meio do histórico de trabalho, é possível entender um pouco sobre o perfil comportamental do colaborador. Avalie em quais empresas ele trabalhou por mais tempo e pesquise sobre a cultura organizacional da mesma. Avalie os valores que ela prega e o que valoriza em seus funcionários.

Vale a pena também fazer esse tipo de questionamento para o candidato durante a entrevista. Especialmente em empresas nas quais ele não obteve sucesso, é válido perguntar se ele teve dificuldades para se enturmar ou para realizar suas tarefas no ritmo exigido.

Sabendo a importância do fit cultural para a retenção de talentos e aplicando essas técnicas durante os processos seletivos, certamente você vai conseguir fazer contratações mais adequadas e encontrar desenvolvedores capazes de colaborar de maneira consistente com o desenvolvimento da empresa.

Este conteúdo foi produzido pela Xerpa, que oferece um software de RH capaz de facilitar a admissão de novos funcionários e demais tarefas burocráticas. Conheça o blog e tenha acesso a mais informações sobre contratações e gestão de pessoas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *