Turnover em TI: Como analisar e criar estratégias para evitá-lo

Tempo de leitura: 7 minutos

Existem alguns números que toda empresa precisa acompanhar de perto. Números como os indicadores da saúde organizacional, demonstram se a empresa está crescendo de forma sustentável. Um dos mais importantes destes indicadores, é a taxa de turnover, que representa a rotatividade de pessoal. Ao comparar as diferentes áreas, fica evidente que o turnover em TI é o mais alto.

A área de TI é ocupada boa parte pela geração Millenium. Essa geração de colaboradores entra no mercado de trabalho com um foco muito maior em crescimento pessoal e qualidade de vida. Em geral, eles não se importam em ganhar menos desde que seu propósito esteja alinhado com o da empresa.

A taxa de turnover sozinha não é capaz de gerar insumos ricos para estratégias da empresa. A rotatividade de pessoas está sempre associada a questões que desencadearam esses números. E são essas causas e consequências do turnover que devem ser analisadas.

Antes disso, é importante diferenciar e entender os tipos de turnover e quais impactos eles devem ter nas estratégias do RH e da gestão da empresa. Com esse post você vai conseguir entender tudo isso. E ainda terá acesso a uma ferramenta super completa que vai te ajudar na prática, no seu dia a dia.

Por que acompanhar o Turnover em TI?

Hoje, as taxas de turnover em TI são as mais altas do mercado, chegando a cerca de 13%. Pessoas em altos cargos na área de TI permanecem em média 2,6 anos em uma empresa. Essa rotatividade é considerada alta. Em comparação, em outros setores a permanência é em média de 3,8 anos.

O alto turnover em TI pode gerar inseguranças para os colaboradores que ficam. Além de passar uma imagem de fragilidade para clientes, fornecedores e investidores. Também tem o custo envolvido na entrada e saída de funcionários.

Uma equipe de TI com alto turnover perde em produtividade. Acontece a quebra da rotina e da ambientação de todo o time. Isso afeta o foco e empenho do quadro atual de pessoas. A tendência é que eles fiquem sobrecarregados. Assim, será necessário maior atenção do seu gerente ou líder, impedindo o foco em outros assuntos estratégicos do negócio.

Acompanhando de perto o turnover em TI é possível antecipar e criar estratégias para seus impactos, antes que tornem-se problemas.

Criar ações com o objetivo de prevenção ajuda a desenvolver um ambiente onde as pessoas sintam-se satisfeitas, em um ambiente acolhedor. Isso fortalece o employer branding, solidifica a cultura e aumenta a produtividade.

Os diferentes tipos de Turnover

O turnover não é um número único, absoluto. Existem diferentes tipos de turnover e cada um precisa ser calculado e analisado. É possível ter taxas diferentes de cada um todo mês e elas não podem ser consideradas isoladamente. São eles o turnover voluntário, involuntário e admissional.

  • O turnover voluntário é aquele que o funcionário pede demissão da sua empresa, a pessoa sai voluntariamente;
  • Já o turnover involuntário acontece quando a pessoa é demitida da empresa;
  • O mais diferente é o turnover admissional. Ele indica a taxa de novas contratações, em relação ao quadro atual de funcionários.

Faça uma análise crítica das taxas

Um número sozinho não quer dizer nada. É necessário entender as causas daquele turnover e de que maneira ele é um reflexo da realidade do seu negócio. Cada taxa vai te trazer insights importantes sobre o que precisa de maior atenção.

Uma alta taxa de turnover involuntário quer dizer que muita gente foi demitida. Isso pode indicar uma falha no processo de recrutamento e seleção. Provavelmente, entraram para o quadro de funcionários algumas pessoas desalinhadas, em relação à técnica ou ao comportamental.

É interessante fazer o levantamento analítico de cada demissão e entender se isso poderia ter sido previsto ou evitado no processo de recrutamento e seleção. Demissões geram inseguranças e instabilidade nos colaboradores. Se acontecer, tenha o senso crítico para compreender os motivos.

Uma alta taxa de turnover voluntário, mostra que muita gente pediu demissão. Essa é uma taxa especialmente preocupante. Provavelmente, existem falhas na retenção dos profissionais. O ambiente não deve estar tão legal, pode estar faltando motivação e incentivos.

Contratar e reter bons profissionais é fundamental. A perda de profissionais qualificados abala a produtividade e gera custos com novas contratações e treinamentos. Tenha um plano de ação para essa taxa não ser um problema.

Saiba ler nas entrelinhas, questione.

O turnover admissional, quando está em alta, pode ser visto como indício de crescimento da empresa. Mas é necessário analisar a flutuação, nem sempre isso é verdade. Pode ser que as admissões estejam acontecendo para repor os funcionários que saíram.

Pode acontecer de um único mês começar e terminar com o mesmo número de funcionários. Mas ainda assim ser um mês com altas taxas de turnover. Isso mostra como é importante analisar cada dado, as taxas, e a flutuação, mesmo que ao final volte ao mesmo ponto.

notebook aberto

Quando o turnover admissional é alto, sem ter tido saídas de pessoas na mesma proporção, podemos entender que essas foram vagas de crescimento do time, não de reposição. Isso é um indicativo bem legal de crescimento da empresa.

Nessa situação, é importante ter uma atenção maior no processo de onboarding. Planeje como esses novos colaboradores serão recebidos e treinados. Além disso, tenha estratégias para garantir a manutenção da cultura da sua empresa. Muitas pessoas novas ao mesmo tempo podem desalinhar um pouco o ambiente.

Como evitar o turnover em TI

Algumas medidas podem ser tomadas para evitar altas taxas de turnover em TI.

  • Tenha projetos de contratação focados na qualidade dos candidatos. Sua divulgação de vaga, entrevistas e validações devem ser feitas com o objetivo principal de trazer para a empresa alguém com potencial de ficar a longo prazo. Contrate pessoas alinhadas ao propósito e cultura da empresa.
  • Seja um ótimo lugar para trabalhar. Claro que isso não é tão simples assim. Mas algumas ações podem ajudar. Como: ter um plano de carreiras, metas alcançáveis, um bom clima organizacional, processos organizados, feedbacks constantes, incentivo ao crescimento e uma cultura de conhecimento.
  • Ofereça salários e benefícios alinhados com o mercado. A remuneração deve ser baseada na qualificação e tarefas de cada colaborador. E também ser competitiva em relação a seus concorrentes e mercado como um todo. Pode ser legal fazer pesquisas. O mercado de TI é bem dinâmico, com muitas vagas disponíveis.tudo sobre a Vulpi

Conclusão

Perder profissionais gera alguns impactos na empresa. O turnover em TI é o mais alto quando comparado a outras áreas. De maneira geral, ele pode abalar a consistência das entregas dos funcionários.

Você pode ver isso como uma frustração e aceitar que seu time não terá estabilidade, ou então buscar por soluções. É essencial entender o que está causando o turnover e estabelecer estratégias de ação.

Ao mesmo tempo, o objetivo não deve ser acabar com o turnover da empresa. Não é legal incentivar a permanência de pessoas que estão desalinhadas com o negócio ou com baixo desempenho. Isso abala a cultura e engajamento.

Você não precisa ter medo do turnover, ele pode existir. Mas de maneira equilibrada e controlada. O objetivo deve ser ter taxas saudáveis de turnover. E que elas não peguem os gestores de surpresa.

 

Precisa de ajuda para contratar dev?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *