Recrutamento e seleção especializado em TI: entenda como funciona e suas opções

Tempo de leitura: 9 minutos

O recrutamento e seleção especializado em TI tem ganhado maior destaque. Se você acompanha as oscilações do mercado, ou as novidades de qualquer empresa, ou simplesmente vive nesse mundo, você já deve ter percebido que a tecnologia está em alta. Ela está cada vez mais presente no dia a dia das pessoas. Podemos citar como exemplos: aplicativos, softwares, sites, plataformas, banco de dados, entre muitos outros programas e facilidades que usamos.

Para tudo isso acontecer, tem que ter alguém criando. É aí que entram os profissionais de TI. Essa é uma área de atuação que tem ganhado muita visibilidade, e como consequência, se tornou um mercado muito competitivo. Mas, ao contrário da maioria dos campos profissionais, quem acaba tendo o poder de escolha sobre a oportunidade é o candidato.

Assim, muitas empresas recorrem ao serviço especializado para encontrar o desenvolvedor ideal. Continue lendo porque nós da Vulpi vamos te contar tudo que você precisa saber sobre o recrutamento e seleção especializado em TI, como ele funciona e quando ele se torna necessário.

Panorama do Mercado de TI

A tecnologia da informação surgiu para auxiliar as pessoas a lidarem com informações. Ela atua facilitando o acesso, análise e gerenciamento de informações dentro de uma empresa, por exemplo.

 

Qualquer empresa, independente do segmento ou tamanho, precisa lidar com tecnologia.

Hoje existem mais vagas de TI do que profissionais no mercado. Por isso, o nível de exigência dos candidatos em relação à empresa que irão trabalhar é alta. E não é todo RH que sabe como encontrar as pessoas certas e avaliá-las.

Em pesquisa realizada pela Vulpi, foi constatado que de cada 10 profissionais de TI, 9 já estão empregados, e apenas 1 não está aberto a novas oportunidades de empregos.

Isso demonstra como a rotatividade na área é alta. É cada vez mais difícil encontrar um profissional qualificado e que permanecerá engajado. O mercado de TI é dinâmico. Os desenvolvedores estão acostumados a serem contratados para projetos de curto prazo. Assim, acabam não criando laços com a empresa e logo buscam por novos desafios.

Por isso, uma grande dificuldade para os recrutadores em relação a esse mercado é definir quanto ganha um desenvolvedor. O salário deve ser definido de maneira que equilibre a pretensão do candidato com o que a empresa consegue pagar. E ainda, o RH deve atrair profissionais com maior fit com a empresa e mantê-los, evitando altas taxas de turnover.

Por que terceirizar o serviço?

Você já tentou fazer um trabalho ou exercer uma função que não domina? Costuma ser mais complicado, estressante, e por isso mesmo demandar mais tempo. E ainda assim muitas vezes não é alcançado o resultado esperado.

Contratar desenvolvedor é uma tarefa mais técnica e analítica do que outras contratações. Além de os melhores profissionais serem disputados pelas empresas, eles ainda precisam ser avaliados, considerando o perfil comportamental e técnico. E esse tipo de análise não estará exposta em um currículo.

Quem opta por fazer esse recrutamento por conta própria, enfrenta alguns desafios comuns. O entendimento da estratégia de negócio e seus objetivos em relação às demandas de tecnologia costuma ser o primeiro assunto a ter que ser resolvido. Essa visão precisa estar de acordo com a definição do tipo de habilidades necessárias ao novo dev.

Essa análise e definição deve acontecer antes mesmo da vaga começar a ser divulgada, e é o que vai desenhar o processo. Depois disso, ainda existem etapas muito importantes e que irão requerer tempo e trabalho. Divulgar a vaga, triagem de perfis, identificar e avaliar o perfil de cada candidato, fazer entrevistas, lidar com prazos, dar feedback a todos e promover uma boa experiência para o candidato, são algumas das tarefas de quem será responsável pelo processo de recrutamento e seleção especializado em TI.

Stacks e recrutamento e seleção especializado em TI

Por ser na área de tecnologia, a pessoa que irá fazer as avaliações obrigatoriamente deve entender sobre stacks e linguagens tecnológicas, e quando e como elas são necessárias.

É importante lembrar que se essa pessoa for do próprio RH da empresa contratante, ela terá que lidar com as tarefas listadas acima, mas também com todas as outras ocupações que ela tem com o quadro de funcionários atual, sem deixar ninguém de lado.

Ao deixar o RH da sua empresa responsável pelo recrutamento e seleção para os cargos de desenvolvedores, ele terá que focar em tarefas operacionais. As horas de trabalho desses funcionários não estarão sendo usadas em processos e eventos internos.

Além disso, boas consultorias e empresas que fazem recrutamento e seleção especializado em TI, normalmente conseguem promover maior diversidade no processo. Algumas empresas, como a Vulpi, utilizam a metodologia do currículo cego, eliminando vieses nos momentos de escolha, o que pode ser mais complicado de fazer se o processo for feito internamente.

Modalidades de serviços de recrutamento e seleção

Ao decidir usar empresa que auxilia no recrutamento e seleção é importante entender as opções que existem no mercado. Entenda sua realidade, limitações e objetivos antes de tomar uma decisão. Existem opções que te dão um direcionamento e te deixam seguir sozinho. Já outras, dão uma assistência mais próxima e pessoal.

Pesquise bastante e levante pontos relevantes de cada opção de modalidade de serviços de recrutamento e seleção. Por exemplo, alguns dados de interesse são: variedade de empresas atendidas, satisfação de clientes, tempo para a contratação, diagnóstico preciso da vaga, conhecimento e proximidade da comunidade de desenvolvedores, garantias oferecidas, processo claro e completo.

mulher com computador

É legal ter em mente que dependendo da modalidade, pode ser pré ou pós pago. É normal que o pagamento seja pré pago em opções que o produto oferecido seja na verdade um serviço. Nesses casos é priorizada a qualidade dos candidatos indicados ao invés da quantidade. Quando o profissional chega a ser uma opção para a empresa cliente, ele já foi avaliado com testes e entrevistas. Nesse momento nessa modalidade, já houve o trabalho de seleção.

Tipos de recrutamento

Uma opção comum são as plataformas que auxiliam no recrutamento. Esse tipo de serviço não é personalizado e nem sempre acontece o acompanhamento de início ao fim do processo. Alguma plataformas se limitam à divulgação de vagas, não tendo um contato humanizado e normalmente não são especializadas na área de tecnologia. Pode ser uma opção legal para uma empresa que prefere lidar com alto volume de candidatos.

Uma outra modalidade que vem ganhando força são as empresas que praticam body shop. Uma única empresa tem alguns funcionários e ela direciona o profissional para ser alocado em empresas clientes. A gestão das pessoas e acompanhamento é de responsabilidade da primeira empresa, que as tem como empregados.

Existem ainda empresas que, como a Vulpi, migram entre algumas definições. A Vulpi se diferencia de uma consultoria porque usa inteligência artificial para validar o nível técnico e ter um endosso qualitativo dos profissionais. E se diferencia de uma plataforma, porque tem contato humanizado entre recrutadores e clientes e recrutadores e desenvolvedores, para deixar o processo mais rico com especialistas em desenvolvimento e mercado de desenvolvedores cuidando de todo o processo.

Tendências do RH

O recrutamento e seleção é apenas uma das funções de um RH tradicional. Na realidade, ele deve cuidar também do onboarding, retenção, employer branding, planejamento de carreira, eventos internos, entre outras coisas. Por isso, é comum que essa área busque por alternativas para tornar o processos mais eficientes.

divulgação do ebook da Vulpi

A alta procura por empresas de recrutamento e seleção especializadas em TI mostra uma tendência do RH atual em se tornar mais estratégico e analítico. Contratações na área de tecnologia demandam tempo, esforço e técnica, que poderiam facilmente monopolizar toda a energia de um time de RH.

A intenção de ter um foco maior em resultados caracteriza um RH mais inteligente e moderno. É comum ver essa área atualmente utilizando tecnologias no dia a dia, nos seus processos e buscando novas soluções para procedimentos que normalmente são mais burocráticos e operacionais.

Entre algumas das tendências de equipes de RH que seguem esse novo caminho, estão: automação de processos, uso de ferramentas de base tecnológica, de inteligência artificial, aplicativos, softwares e plataformas. Essas técnicas viabilizam tomadas de decisões mais eficientes, padronização de processos e redução de custos.

Conclusão

A implementação desses processos caracteriza o RH Tech. Sabemos que não é toda empresa, ou time de RH, que consegue aderir a novas tecnologias sem auxílio, ou fazer treinamentos internos que capacitem os recrutadores. Fazer isso também demanda tempo e dinheiro, antes mesmo de começar a ser feito o recrutamento e seleção de pessoas.

Assim, muitas empresas começam a entender o valor da terceirização do recrutamento e seleção em TI. Existem empresas como a Vulpi, que são especializadas nisso. Temos foco total em encontrar o desenvolvedor ideal para cada cliente.

Vale analisar a situação da sua empresa e estudar suas opções. Nesse momento, o pensamento estratégico é essencial.

E se precisar de ajuda com o diagnóstico da sua vaga, ou quiser elaborar o projeto de contratação do seu novo dev, conte sempre com a Vulpi 🙂

Precisa de ajuda para contratar dev?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *