Entrevista técnica: Como entrevistar um profissional de TI

Tempo de leitura: 6 minutos

Escolher o profissional ideal para fazer parte do time da empresa engloba várias etapas. Por exemplo: um job description bem feito, a análise dos currículos dos candidatos, validação técnica e cultural e a realização de entrevista técnica.

Se você trabalha no recrutamento e seleção da área de TI, sabe que conduzir uma boa entrevista técnica com um desenvolvedor não é uma tarefa simples. Em muitos casos, eles possuem uma cultura própria muito ligada à sua área de atuação.

Devem ser avaliados o conhecimento técnico necessário para uma vaga e a identificação com os valores e a cultura da empresa a fim de identificar os melhores talentos para o negócio.

O mercado está cada vez maior e os melhores profissionais cada vez mais difíceis de serem identificados e, quando são, já possuem diversas propostas para competir com a sua. Portanto, o processo seletivo desses profissionais deve ser feito de forma bem otimizada. E a etapa de entrevista pede alguns cuidados. Confira nesse artigo.

Diferenças de um processo tradicional

Os processos de contratação normalmente tem um escopo tradicional que é seguido pelos profissionais de RH. Os recrutadores já estão acostumados a métodos tradicionais de divulgação da vaga, filtragem de candidatos, testes e entrevistas até chegar no profissional ideal para o preenchimento do cargo.

Porém essa situação foge do tradicional quando estamos tratando com uma posição na organização que exige muita capacidade técnica e uma curva de aprendizado reduzida.

Quando estamos lidando com desenvolvedores há uma dificuldade por parte dos recrutadores. Muitas vezes, esses não possuem o conhecimento técnico necessário para avaliar se um programador está ou não apto a realizar o trabalho que lhe será proposto.

O primeiro contato com a empresa é justamente a descrição da vaga. Nesse momento, o desenvolvedor poderá ou não se interessar por ela, portanto, é importante fazer uma definição atrativa e que conquiste as pessoas corretas.

É comum encontrar vagas com erros técnicos na descrição, isso já afasta bons candidatos.

Entrevista técnica e tradicional

É importante uma etapa de entrevistas individuais, onde haja um maior aprofundamento no conhecimento do profissional. É válido começar a entrevista perguntando sobre assuntos que sejam interessantes para os candidatos.

Por exemplo, o que eles gostam de fazer nos finais de semana, quais séries e documentários eles estão assistindo, quais livros estão lendo no momento, perguntar se eles frequentam eventos de tecnologia, ou escrevem textos autorais.

Depois de “quebrar o gelo”, voltamos ao nosso foco principal: encontrar pessoas apaixonadas por desenvolvimento. E para isso é preciso descobrir sobre a experiência do programador. Portanto, separamos algumas perguntas importantes de serem feitas.

Perguntas gerais.

1- O que uma empresa tem que ter para você querer trabalhar nela?

2- Como você acredita que seus conhecimentos podem nos ajudar?

3- Quais sites e blogs você acompanha em seu dia a dia?

4- Qual foi a última situação difícil que você passou em equipe e como ela foi resolvida?

5- Conte um pouco sobre sua experiência em empresas anteriores.

Assim, o recrutador terá a visão clara de como o profissional se enxerga na organização e quais problemas ele ajudaria a solucionar.

Além disso, é possível identificar traços comportamentais, como em relação ao trabalho em equipe e o seu interesse em atualizar os seus conhecimentos. Será possível também identificar como o candidato faz sua autocrítica.

Agora vamos abordar exemplos de perguntas mais específicas e técnicas. Perguntas assim devem ser feitas no processo de recrutamento e entendida pelo recrutador.

Perguntas entrevista técnica.

1- Explique os princípios da orientação ao objeto.

2- Você conhece arquitetura em 3 camadas?

3- Você conhece SCRUM?

4- Você já ouviu falar em TDD e BDD?

5- O que é orientação a aspecto?

Bom, você pode notar que as perguntas são técnicas e exigem certo conhecimento para serem respondidas, não é mesmo?

Por isso vamos abordar brevemente as respostas dessas perguntas para aqueles recrutadores que ainda não conhecem os conceitos:

1- A orientação ao objeto trata-se de um paradigma de desenvolvimento. Ele é baseado em interações entre as unidades de software (chamadas de objetos), tentando a aproximação com o mundo real. Abstração, encapsulamento, polimorfismo e herança são os princípios da orientação a objeto.

2- A orientação a objeto promoveu uma mudança de conceitos na linguagem estruturada. Assim surgiu a arquitetura em três camadas, onde há a separação entre a camada de apresentação, camada de negócios e camada de dados.

3- O SCRUM é uma metodologia de desenvolvimento de software ágil. É promovida uma interação entre a equipe, que realiza entregas em sprints, onde Kanban e gráfico de burndown são ferramentas utilizadas.

4- TDD e BDD são ambientes de testes para os desenvolvedores. Eles criam testes voltados aos cenários dos negócios e estreita a comunicação entre as equipes.

5- Orientação a aspectos é um paradigma de desenvolvimento que visa a separação de interesses. Esse possibilita que todo código secundário seja encapsulado e modularizado.

O que observar na entrevista

Se você é recrutador e não entende muito sobre tecnologias, seria interessante conversar com alguém da área de TI sobre o que eles precisam. Assim, tentar entender as linguagens que o desenvolvedor precisa dominar e qual seria o seu principal foco. É legal também estar inserido na comunidade, existem muitos grupos e eventos de tecnologia. Dessa forma é possível estabelecer um diálogo rico com o candidato.

O mercado tecnológico possui uma dinâmica peculiar. Procure por profissionais que estão sempre se atualizando e buscando diversificar suas habilidades e técnicas.

Lembre-se que titulações não são suficientes para encontrar o desenvolvedor ideal. Para um processo efetivo, verifique projetos anteriores e também os anseios do profissional.

Conclusão

O processo de recrutamento de desenvolvedores é sem dúvidas mais complicado do que de outros profissionais. As tecnologias estão em constante evolução e é necessário sempre estar atualizado e alinhado às boas práticas de recrutamento.

É muito importante que os recrutadores se conscientizem de como é o perfil de um desenvolvedor, que eles saibam também que uma entrevista com um profissional da área de TI não deve ser uma entrevista tradicional.

Portanto, entender sobre o mundo de TI é essencial para que a entrevista flua naturalmente, deixando o candidato mais tranquilo e absolvendo informações relevantes do mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *